dito no bar

Piadas de bar

Fala mestre: Charlie Harper

 

"Meu passado é dividido em coisas que eu não consigo lembrar e coisas que eu não quero lembrar. Você é as duas Alan."

"Um dia eu pensei em parar de beber,foram os piores 2 segundos da minha vida."

"Eu não minto para as mulheres, protejo-as da verdade."

"Vou a algum lugar onde as garrafas estão cheias e as mulheres vazias"

"Eu disse que você era especial, não única."

"Eu desisto de sexo, e você desiste... não sei... de um rim."

"Cada homem tem seu gosto. Alguns preferem sal, outros pimenta, eu prefiro mulheres!"

"Não precisava de um motivo para beber, mas é bom saber que tenho um."

"Alan: Charlie você esta bebado?
Charlie: Defina bebado"

"Você sabe qual é o problema? As mulheres, a bebida. Você olha para mim e pensa que é fácil. O que você não vê são os anos de dedicação que você precisa ter para se transformar no bêbado e galinha que eu sou hoje."

 

Piadas de Bar #5

 

Piadas de bar, nem sempre são boas, mas são de bar
 
Um jogar Brasileiro com nome francês.. DIRRAN,
jogava na 2° Divisão do Rio Grande do Norte no time Machadão!  Era conhecido pelos dribles e gols,
no jogo entre Machadão X Atlético Potengi foi destaque do jogo mesmo perdendo por 3 X 1.
Seu nome era o mais falado na rádio, final do jogo foi entrevistado e o repórter perguntou:
 
– “DIRRAN você tem parentesco na França?”
 
Ele assustado respondeu pro repórter:
– “Não  senhor!”
 
E o reporter perguntou:
– “Mas teu nome não é DIRRAN de francês?”
 
Ele respondeu:
– “Não senhor, meu apelido é cu di rã, mas, como não pode falar no rádio eles abreviam…”

Piadas de bar #4

 

Piadas de bar, nem sempre são boas, mas são de bar
 
– Letícia, que pouca vergonha é essa!?
– São meus amigos, mãe.
– Eu não conheço esses rapazes!
– É o Leonardo e o Pedro, são da rua de trás.
– E porque eles estão nús?
– Estávamos fazendo sexo.
– No meio da sala!?
– Qual o problema?
– E se chega uma visita, minha filha?
– A gente corre para o quarto.
– E se o seu pai chega?
– Mãe, ele foi comprar cigarros e não voltou… há 13 anos.
– Mas vai que ele resolve voltar hoje? O que pensaria de você?
– Que eu já sou uma mocinha.
– Você só tem 16 anos, Letícia!
– E daí?
– Qual é a idade desses moços?
– Léo, quantos anos você tem?
– Vinte e cinco.
– E você, Pedro?
– Hum-rum-rrês!
– Como?
– Sai de cima dele, minha filha!
– Vinte e seis.
– Letícia!
– Calma, mãe!
– Como calma? Você está ficando maluca?
– Não! Eu não tenho culpa que minha geração é mais desenvolvida que a sua. Meu corpo é de mulher.
– O da Ariadna também é, e daí?
– Peraí, Letícia! Você é mulher, né?
– Sim Pedro, há um ano.

Piadas de bar #3

 

Piadas de bar, nem sempre são boas, mas são de bar
 
Um sujeito, voltando de uma viagem de negócios, entra em um táxi no aeroporto.
 
Enquanto se dirigem para casa, ele pergunta ao taxista se ele topa ser testemunha, pois suspeita que sua esposa está tendo um caso e pretende flagrá-la no ato.
 
O motorista concorda e ao chegarem silenciosamente à casa, sobem pé ante pé até o quarto. O marido acende as luzes, arranca o cobertor e lá está a esposa dele na cama com outro cara.
 
O marido coloca a arma na cabeça do homem nu.
 
A esposa grita:
 
– Não faça isso! Esse homem tem sido muito generoso! Eu menti para você quando disse que herdei dinheiro. Foi ele quem pagou o BMW que eu comprei para você. Ele pagou também o nosso iate novo, foi ele quem comprou e mantém a nossa casa em Angra dos Reis e comprou o nosso título do Yate Tênis Club!!!
 
Perplexo, o marido abaixa a arma, olha para o taxista e pergunta:
 
– O que você faria?
 
O motorista responde:
 
– Coloca logo o cobertor, antes que ele pegue uma gripe…

Piadas de bar #2

 

Piadas de bar, nem sempre são boas, mas são de bar
 
Um oficial da Polícia Federal vai a uma fazenda, em Boa Esperança, MG, e diz ao dono, um velho fazendeiro:
– Preciso inspecionar sua fazenda por suspeita de plantação ilegal de maconha!
O fazendeiro diz:
– Sim senhor, mas não vá naquele campo ali – e aponta para uma certa área.
 
O oficial, puto da vida e cheio de arrogância, diz indignado:
– O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?
 
E tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:
 
– Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero, e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Me fiz entender?
 
O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo. Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo “Santa Gertrudes”, o maior touro da fazenda.
 
A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial, que parece que será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro. O oficial está apavorado.O fazendeiro, mineirinho muito educado e solícito, larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:
 
– Seu crachá! Mostra o seu CRACHÁ !